A Empresa

A Rota do Oeste

Rota do Oeste - uma empresa da Odebrecht Rodovias

 

A Rota do Oeste é a empresa da Odebrecht Rodovias responsável pela concessão da BR-163 entre os municípios Itiquira (MT) e Sinop (MT), trecho com extensão de 850,9 quilômetros.  

A empresa assumiu a administração da rodovia em 20 de março de 2014, por meio de um contrato de concessão firmado com o Governo Federal, com validade de 30 anos. O seu principal desafio é transformar a BR-163, que é o principal corredor de escoamento da produção agroindustrial do Centro Oeste, por onde passam diariamente 70 mil veículos, dos quais 68% são caminhões.

Para tanto, será investido um total de R$ 5,5 bilhões na duplicação, recuperação, manutenção, conservação e implantação de melhorias e serviços ao usuário.

Nos primeiros cinco anos de concessão, período que irá concentrar a maior parte das obras, serão investidos R$ 2,8 bilhões na duplicação de 453,6 quilômetros nos trechos entre a divisa com o Mato Grosso do Sul e Rondonópolis, de Posto Gil a Sinop, além da Rodovia dos Imigrantes.

As demais extensões já estão duplicadas, em fase de duplicação ou serão duplicadas (400 km) e terão as obras executadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT). A manutenção e conservação destes trechos serão transferidas para a Rota do Oeste após a conclusão das obras, previstas para serem entregues em até cinco anos.

As obras de duplicação têm início já em junho de 2014, no município de Rondonópolis, e os serviços de atendimentos aos usuários começam em setembro de 2014, entre eles a disponibilização de guinchos, ambulâncias e atendimento 0800.

Os trabalhos de recuperação emergencial de pavimento, recuperação da sinalização, limpeza e roçada da faixa de domínio, já estão sendo executados desde abril/2014 e serão concluídos ainda no primeiro ano de concessão.

Para viabilizar a realização destes, está prevista a cobrança de pedágio dos usuários da BR-163 no trecho concedido. O início desta cobrança está prevista para o segundo semestre de 2015 e para a isso a concessionária deverá ter duplicado 10% de sua responsabilidade (45,3 km), estar com os serviços operacionais implantados e realizado as intervenções de emergência na pista, chamadas de Trabalhos Iniciais. 

Ao todo, 19 municípios estão compreendidos na extensão concedida, entre eles a Capital Mato-Grossense, Cuiabá, e as cidades de Rondonópolis, Nova Mutum, Lucas do Rio Verde, Sorriso e Sinop, principais produtores de agrícolas do Estado campeão na produção de grãos e leguminosas.